Cervejas espanholas

Beaucoup
Mercado de Motores

Cervejas espanholas

Para os amantes cervejeiros, uma das primeiras coisas para provar na viagens, são as cervejas do cada país e sempre comparar com as marcas nacionais que ele já conhece.

Na verdade, tanto o Brasil como a Espanha são países conhecidos pelo amor pela cerveza e, além disso, ambos países tendem a solucionar suas altas temperaturas com a resfrescância da cerveja. Tanto na Espanha, como no Brasil, as mais consumidas são as cervejas pilsen – loura e suave. Isso, por exemplo, não acontece no norte da Europa, onde o frio, convida a tomar as cervejas mais fortes (ale e pretas) e com maior teor alcóolico.

Vamos comparar as cervejas do Brasil e da Espanha. Cada marca lembra um outra parecida, mas claro, isso não deixa de ser uma opinião de amantes da cerveja desse blog 😉

Cerveja Brasileira Cerveja Espanhola
Brahma San Miguel
Skol Cruzcampo
Itaipava Amstel
Original Estrella Damm
Serra Malte Mahou
Bohemia Estrella de Galicia
Baden Baden Ambar, Alhambra, Cibeles, Brabante
Heineken, Budweiser, Stella Artois Heineken, Budweiser, Stella Artois

A rivalidade conhecida no Brasil entre a Brahma e a Skol, também podemos comparar com a rivalidade no território espanhol entre a San Miguel e a Mahou (embora as duas marcas pertençam a mesmo grupo, tiveram trajetórias diferentes). Quando admitimos que a Mahou é mais forte que a Skol, essa comparação fica complicada. Em sabor (e não consumo), então, a Mahou é muito parecida a Serra Malte.

Os chopps (cañas, em espanhol) mais tirados em Madri são de Mahou.

Além disso, podemos comparar a Original, cerveja que é sucesso dos botecos, com a Estella Damm, marcas comerciais e suaves, mas com um pouco mais de qualidade.

Se continuamos escalando por preço, a Bohemia pode ser comparada a Estrella de Galicia (que aliás, essa é muito fácil de encontrar no Brasil). São com certeza as mais fortes e premium.

Não limitando as cervejarias industriais de grande consumo, temos as cervejas artesanais. No Brasil, a Baden Baden e na Espanha, algumas como: Cibeles, de Madri; Brabante, de Madrid; Alhambra, do sul da Espanha e Ambar, de Zaragoza.

Para finalizar, sempre uma Heineken, Budweiser ou Stella Artois, podem ser pedidas sem trocar o sotaque ou surpresas de paladar: são iguaizinhas nos dois países, justamente por não serem típicas.

Uma curiosidade: um chopp em português é uma caña em espanhol. Mas em Madri, ainda há diferentes formas de pedir um chopp. Um “corto de cerveza” é um chopp pequeno, desses de copinho de boteco e um “doble de cerveza” é um chopp em copo largo e grande.

SAÚDE! SALUD!



Written by conexaomadri

Sou uma apaixonada por Madri e modestia à parte, sinto que conheço cada pedacinho da cidade como se fosse a palma da minha mão. Razão normal depois de 5 lindos anos vivendo nessa linda cidade.
Website:

1 Comment

Leave a Reply

A capital espanhola é mais que um cenário de Almodóvar. Fuja dos tópicos turísticos como visitar só o Corte Inglés e o estádio do Real Madrid, Santiago Bernabeu, porque Madri é mais que tudo isso: é uma cosmopolita com sede de festa e boa vida. Confira as dicas do blog para não cair no erro do típico turista.
PUBLICIDADE
Siga a gente no Twitter
ARQUIVO
Estamos no Bloglovin
Follow on Bloglovin
%d bloggers like this: